logo

Alto Araguaia viabiliza rede de enfrentamento à violência doméstica


Por Marcos Cardial | Assecom AIA

157 Acessos

Alto Araguaia viabiliza rede de enfrentamento à violência doméstica

O município de Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) consolidou nesta quinta-feira (18.abr.2024) em evento na Câmara de Vereadores a implantação da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar. O ato, inclusive com assinatura de um termo de cooperação técnica, reuniu secretários municipais, autoridades do Poder Judiciário, Ministério Público, entidades, sociedade civil organizada e forças de segurança, e contou com a participação da assessora da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (Cemulher/TJMT), Ana Emília Sotero.

A primeira dama e secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Alto Araguaia, Priscila Dourado iniciou a rodada de assinaturas do termo. No evento, ela representou o prefeito Gustavo Melo (PSB) que cumpria agenda em Cuiabá. “As políticas públicas sociais vem avançando muito no nosso município. Foi um dia histórico no combate à violência doméstica. Esse conjunto de órgãos e entidades fortalecem a rede de amparo a essas mulheres. Alto Araguaia se torna o município de referência da região com uma rede de proteção muito fortalecida para lutar por essas mulheres”, disse Priscila Dourado após a assinatura do termo de cooperação.

Representando a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, a assessora da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (Cemulher/TJMT), Ana Emília Sotero permaneceu dois dias no município realizando capacitação com membros da rede de apoio ao enfrentamento à violência doméstica e familiar contra mulher.

“É a implementação de uma política pública de proteção à mulher em que as pessoas têm que ter capacitação frequente, os servidores, as equipes de segurança pública. No momento em que se formaliza a rede, é criado um fluxograma de atendimentos dessas mulheres; com a capacitação, as coisas fluem e há celeridade no atendimento”, afirma Ana Emília Sotero.

Assinaram o termo de cooperação técnica para a implantação da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar a primeira dama Priscila Dourado, o juiz de Direito da Comarca de Alto Araguaia, Dr. Daniel de Sousa Campos; o promotor da 1ª Promotoria de Justiça, Dr. José Vicente Gonçalves de Souza; assessora da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (Cemulher/TJMT), Ana Emília Sotero; a presidente da Câmara de Vereadores, Mariana de Souza; o subcomandante do 15º Batalhão de Polícia Militar, capitão Murilo Bezerra; delegado de Polícia Civil, Dr. Marcos Paulo Batista de Oliveira; presidente da 9ª Subseção da OAB, Vitor Musa; secretária executiva da Associação Comercial e Empresarial (ACEAIA), Adriana Adamski; secretárias Manoela Nunes (Saúde) e Eva Carmen (Educação) e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Nelcy Pio Peron.