Até o final de abril, o município registrou 162 notificações para dengue e 06 para Chikungunya.

Com surto no Brasil de doenças chamadas “arboviroses” (dengue, zika e Chikungunya), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Alto Araguaia (MT), alerta à população quanto aos sintomas e a importância de procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para notificar casos suspeitos. A medida é essencial para o monitoramento da doença, para ações de bloqueio com fumacê, trabalho orientativo e de fiscalização.

De acordo com a SMS, muitas pessoas relatam que estão com dengue, mas não procuram o atendimento médico para notificação e investigação da doença através de exames. “Além de ser útil para os profissionais fazerem o diagnóstico correto, são através das notificações em que teremos a real noção da proliferação da doença para medidas de controle e prevenção adequada”, explica o secretário da pasta, Cleomar Vilela.

Até o final de abril, o município registrou 162 notificações para dengue e 06 para Chikungunya. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, foram encontradas larvas em pneus, móveis velhos abandonados e objetos com acúmulo de água parada, locais que colaboram para proliferação do mosquito.

“Cada cidadão é igualmente responsável. Temos que esgotar os possíveis criadouros. Isso não é responsabilidade apenas do poder público. Com dez minutos de cuidados semanal e manter terrenos limpos conseguimos evitar a doença”, frisa o secretário de Saúde.

SINTOMAS – Febre baixa e febre alta (39ºC a 40ºC) de início abrupto, associado a dor no fundo dos olhos, dores musculares, dor de cabeça, nas articulações e fraquezas são os principais sintomas da dengue. Manchas pelo corpo aparecem em metade dos casos, podendo atingir braços, pernas, face e tronco. Perda de apetite, náuseas e vômitos também pode estar presente.

Ao apresentar um dos sinais, a busca pelo atendimento médico deve ser imediata para apurar a doença e evitar o agravamento do quadro, além de notificar o caso suspeito. “Não há medicamento especifico, mas o diagnóstico precoce ajuda a reduzir o risco de dengue grave e de morte”, pontua Cleomar Vilela.

CUIDADOS – Além das medidas de prevenção quanto a eliminar focos de água parada e manter quintais e terrenos limpos, é importante manter a hidratação e evitar a automedicação.

LEIA MAIS