Evento ocorreu na Câmara de Vereadores e atraiu grande público, em sua maioria produtores rurais.

Marcos Cardial | Assecom/AIA

A palestra foi comandada pelo assessor técnico de meio ambiente e pelo engenheiro agrônomo da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente (SEMAPA), quer incentivar a piscicultura no município de Alto Araguaia (415 km de Cuiabá) como uma nova alternativa de produção. Nesta quinta-feira (7) foi realizada, na Câmara de Vereadores, uma palestra sobre criação de peixes em tanques circular com adensamento de até 100 peixes de um quilo por metro cúbico de água (1.000 litros) contra um peixe por metro cúbico no sistema de tanque escavado.

A palestra foi comandada pelo assessor técnico de meio ambiente, José Carlos de Oliveira, pelo engenheiro Emílio Antônio Gomes, e contou com a participação de cerca de 100 pessoas. A proposta foi mostrar aos produtores que o investimento na criação de peixes agrega renda às famílias mediante a execução do projeto de taque circular, o que possibilita uma maior produção.

Durante a palestra foram exibidos vídeos com as técnicas de criação de espécies como tilápia e pirarucu com experiências de sucesso nos estados de Mato Grosso do Sul, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Paraná. “Demanda de um certo investimento, mas nosso objetivo foi mostrar que a atividade é rentável. Demos o primeiro passo e nos colocamos à disposição para qualquer esclarecimento”, ressaltou.

O secretário de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente, João Dias, ressaltou a pasta está à disposição dos produtores para tirar dúvidas. Observou ainda que parceiros como Sindicato Rural, SENAR, FAMATO, EMPAER, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e SEBRAE são fundamentais para garantir capacitação e consultoria técnica para os produtores interessados em apostar na piscicultura e assegurar a comercialização da produção.

O prefeito Gustavo Melo (PSB) observou que Alto Araguaia dispõe das condições ideais para apostar na atividade. Citou o clima favorável e as mais de 3 mil nascentes que evidenciam o potencial hídrico do município indispensável na criação de peixes. “Só temos que elogiar a iniciativa da secretaria. Esse projeto não para por aqui [na palestra]. Buscaremos apoio junto aos governos do Estado e Federal para implantar em Alto Araguaia”, apontou.

Gallery Thumb 1 Gallery Thumb 1

LEIA MAIS