Se comparado o período com dez dias anteriores, houve um aumento de 82,05%. A maior incidência de casos positivos ativos em Alto Araguaia foi registrada no final de agosto

O número de casos positivos da Covid-19 aumentou significativamente em Alto Araguaia (415 Km de Cuiabá) nas últimas semanas. Do dia 8 de fevereiro até a última atualização do boletim epidemiológico pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgada nesta quinta-feira (18), o município registro 71 novos casos da doença e dois óbitos.

Se comparado o período com dez dias anteriores, houve um aumento de 82,05% de pessoas infectadas com o coronavírus. Os dados dos boletins revelam ainda que a ocupação de leitos hospitalares também apresentou aumento. De três registros entre os dias 29 de janeiro e 07 de fevereiro, passaram para 12 nos últimos dez dias em relação a pacientes em Enfermaria e em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com a secretaria, os números refletem o relaxamento da população com os cuidados de biossegurança e também à maior procura por diagnósticos nas unidades básicas de saúde. “Os números estão elevando em todo o país, o que já sabemos que foi reflexo das festividades de final de ano, das eleições, viagens, festas nas residências, enfim. Por outro lado, como sempre orientamos desde o início, as pessoas estão procurando atendimento ao sentir qualquer sintoma ou ter contato com pessoas positivas”, destaca a secretária de Saúde, Manoela Nunes.

Em relação aos casos graves, os sintomas mais comuns são Insuficiência Respiratória Aguda Grave, comprometimento do pulmão e dispneia. Já os casos leves variam entre febre, coriza, tosse, perca de olfato e paladar. O boletim mais recente apresenta quatro pacientes em UTI, um em enfermaria e 35 em domicílio.

Neste ano, o município registrou 53 positivos ativos no dia 16 de fevereiro. Desde o início da pandemia da Covid-19, a maior incidência de casos positivos ativos em Alto Araguaia foi registrada no final de agosto, chegando a 69 pacientes infectados. No mês seguinte, o número oscilou entre 15 a 55 casos ativos. Apenas em dezembro que o município zerou os casos ativos por dois dias consecutivos.

“Importante reforçar que desde o início da pandemia, a Prefeitura tem realizado orientação, aplicado medidas na tentativa de frear o avanço da doença. Ainda adquirimos medicamentos, testes rápidos para atender a população, e também com a realização de exames de sorologia no hospital municipal”, finaliza Manoela ao citar os cuidados com o uso obrigatório de máscara, higienização das mãos com água ou álcool 70%, manter o distanciamento físico e não aglomerar.

MEDIDAS – Em busca de diminuir os números de casos, o Executivo Municipal decretou no final de janeiro e no início de fevereiro novas medidas voltadas à população e ao comércio. A realização de eventos sociais, festas, show, atividades em casas noturnas e confraternizações em espaços privados e públicos foi proibida. Bares, restaurantes e congêneres, podem funcionar apenas com o limite de público sentado, respeitando 50% da capacidade máxima do local e o espaçamento de um metro e meio entre as mesas.

O documento também proibiu as festividades de carnaval e cancelou pontos facultativos nos dias 15 e 17 de fevereiro. Já um novo decreto passou a vigorar toque de recolher desde a última quinta-feira (11). Com validade de quinze dias, o horário de confinamento inicia a partir das 22h considerando o horário de Brasília.

LEIA MAIS