Medida foi anunciada pelo Ministério da Saúde e motivada pela paralisação dos caminhoneiros que durou 10 dias.

Foto: Agência Brasil

Prazo agora segue até 15 de junho

A Secretaria Municipal de Saúde de Alto Araguaia (SMS) confirmou a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe até dia 15 de junho. A decisão partiu do Ministério da Saúde (MS) por conta da paralisação dos caminhoneiros, que durou 10 dias. Inicialmente, o fim da campanha estava previsto para sexta-feira, 1° de junho.

O grupo prioritário são pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses aos menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, funcionários do sistema prisional. Os portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem vacinar, assim como professores das escolas públicas e privadas.

A expectativa é vacinar 4.255 pessoas que integram os grupos prioritários. A vacina contra gripe estará à disposição na UBS Celso Siqueira França (Centro); PSF Ondino Rodrigues de Lima (Bairro Aeroporto – em frente à Rodoviária); UBS Vanessa Welter (Bairro Nossa Senhora Aparecida); PSF Gair de Barros (Bairro Gabiroba) e no PSF Manoel Marques de Souza (Bairro da Cohab).

NÚMEROS – A Secretaria de Saúde segue atenta a cobertura vacinal em todos os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. O número de crianças e de gestantes segue abaixo de 50% do público alvo. A expectativa é vacinar 1.133 crianças, mas até agora pouco mais de 512 receberam a dose, o que representa apenas 45,19% da cobertura. Entre as gestantes o indicador é um pouco melhor, 47,34%, ou seja, apenas 89 foram vacinadas ante uma estimativa de 188 mulheres grávidas.

Dos 319 trabalhadores da saúde, 313 receberam as doses, o que somam 98,12% do público alvo. Mulheres com 45 dias após o parto (puérperas) somam 61,29% da cobertura vacinal. Dos 1.647 idosos abarcados pela campanha 1.211 receberam a dose, totalizando 73,53%. Professores somam 80,28%. No quadro geral apenas 65,87% foram imunizados contra a gripe.

LEIA MAIS